quinta-feira, 28 de março de 2013

Possível sim, menos não



Sinto falta daquilo que nunca tive. Como pode? Deve ser porque eu sei que existe, sei que é possível. Nunca tive e sinto falta. Talvez por entender que só depende de mim para ter, ou que, no máximo, só preciso fazer as escolhas certas para conseguir.
É aí que mora a primeira parte do dilema: só de mim? Como, se sozinha não posso nada? Mas sozinha sou responsável por metade de tudo, o que já é muita coisa. E aí vem a segunda parte do dilema: se metade é muita coisa, como aceitar que a outra metade seja menos? Não pode ser, se for, não é a metade.
E que o amor não me derrote.

Lucille

terça-feira, 26 de março de 2013

Eu sei e sou imbatível



Acho que mereço uma medalha, uma placa, um busto em praça pública, sei lá!

Outra vitória: lutando que se aprende



Eu queria fazer, senti que precisava. Não era um sonho, mas uma finalização do sonho: a cereja do bolo. Escolhi o forno e fui em busca dos ingredientes, juntei os ingredientes um a um, misturando levemente, observando a mudança que eles faziam na tigela do meu pensamento. 

sábado, 23 de março de 2013

Se não ama, pra que fica?



Falar abertamente sobre tudo requer um pouco de cuidado, não com o que se diz — honestidade sempre —, mas com o coração de quem ouve. Manter um diálogo franco, não significa jogar as suas verdades no colo do outro esperando que ele acolha como se dele fossem. A verdade é invariavelmente dura, pesada e feia, e por isso merece paciência, atenção especial ao ser tratada, sempre considerando que o peito alheio carrega um sentimento que não é o mesmo que o seu.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Naqueles dias, outros dias



Andava pelo saguão do aeroporto com uma sensação boa, uma paz e ao mesmo tempo uma ansiedade por estar prestes a descobrir um mundo totalmente novo. Ou não: poderia ser a mesma coisa de sempre ou até piorar. Eu só sabia de uma coisa: queria voltar mais que qualquer coisa naquele momento.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Despertar



Quando o dia inicia, algo lá fora chama baixinho: — Ei, acorda, olha só o que Deus preparou pra você! E aos poucos os olhos se abrem, os sentidos voltam à realidade. Devagar, preguiçosamente, reencontro no peito a alegria de fazer parte deste mundo, nesta vida; abro os olhos e vejo que além da minha janela existe um mundo esperando por mim.

sábado, 16 de março de 2013

Oportuno querer *

Sim
Você é minha caça e eu sou seu caçador
oposto complemento que te apaixonou
o meu abstrato eterno amor.

sexta-feira, 15 de março de 2013

O que é certo?



E de que adianta ter pressa? Para que brigar? Qual a vantagem em querer conduzir tudo nessa vida como bois no pasto? Por que dar nomes, criar regras, convenções, limites, ajustar aos moldes só para justificar ao resto do mundo coisas que dizem respeito a uma ou duas pessoas? 

domingo, 3 de março de 2013

Me basta ser caça

Sem querer abri a galeria de fotos do celular, vi nossa imagem: uma paz que emanava dos meus olhos, um bem querer no seu sorriso.